sábado, 18 de setembro de 2010

Um hino...

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis"

Fernando Pessoa
 
Obrigada querida Pat pelas palavras que me oferescte e que nos enquandram no absurdo desta vida! 
Agora, quiero regalar-te una poesia amiga mía... una música absolutamente magnífica! Adoro-te!
video

1 comentário:

Anónimo disse...

Linda amiga,

só tu para me "regalar una poesia" nessa língua tão expressiva!Com música e tudo...Fico a matutar na palavra de nuestros hermanos "regalo" - e dou conta que é raro utilizarmos esta palavra na nossa língua e ela é tão possante! A verdade é que usamos a língua como os comandos da TV... sempre as mesmas palavras, os mesmos sons, as mesmas rotinas linguísticas entristecem-me perante o teu regalo... E o verbo regalar (ou presentear)? Que lindo verbo para ter na ponta da língua! RRRRR. O verbo arregalar é o que se instala na minha cabeça, e os meus olhos ficam mesmo esgazeados (sei que os teus também!) quando penso que desperdiçamos estes preciosos signos tão latinos, tão drásticos, tão nossos...
Obrigado, linda amiga, pelo teu regalo. Estou regalada!