quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Roberto Juarroz - "A veces me parece"


Segundo Juarroz, a poesia é a explosão do ser por debaixo da linguagem. Rendo-me a esta ideia pegando no seu livro " Poesia Vertical" e procurando apenas essas explosões como uma chuva de meteoritos.



A veces me parece...

A veces me parece
que estamos en el centro
de la fiesta
sin embargo
en el centro de la fiesta
no hay nadie.
En el centro de la fiesta
está el vacío.
Pero en el centro del vacío
hay otra fiesta.


Não resisto à tradução para encontrar novas sonoridades:















Às vezes parece-me
Que estamos no centro
Da festa
No entanto
No centro da festa
Não há nada
No centro da festa
Está o vazio
Porém no centro do vazio
Há outra festa.







1 comentário:

anabela disse...

O poema é de facto lindo! Simplesmente lindo na sua simplicidade aparente... Mais uma vez, excelente escolha para me iniciar ou aventurar por mais um escritor que desconheço totalmente mas que me aguçou este apetite voraz e insaciável!
Gostei da aposta que fizeste na tradução, doce amiguinha! Começo a concordar contgo: a sonoridade do poema na língua original é totalmente diferente!
Muitos beijos de agradecimento
Anabela