sábado, 19 de setembro de 2009

O Piano

Cheguei só agora a casa e nem sabes que bem me soube a minha chávena de chá bem doce e o trailler de um dos filmes que mais me marcaram na vida. Se fosse confrontada com a barbaridade de ter de escolher um clássico do cinema, O Piano, com o rosto feminino enigmático de Ada e a música de M.Nyman era sem dúvida um dos poucos filmes que não hesitaria em pronunciar. É um clássico, no sentido mais literal da palavra - a sua mensagem nunca se esgota, nunca acaba de se contar definitivamente! Mais do que comovente... brutal, arrepiante abordagem do sentido da existência.
Há cerca de um mês e meio, tive a alegria de encontrar o dvd deste filme à venda numa loja de jogos de computador. Fiquei emocionada e só pude comprá-lo. Foi com ele que fiquei fã de Michael Nyman e ouvi, na altura em que ele saiu, tudo o que se encontrava dele nas lojas de música. Adoro-o simplesmente porque para além doutras coisas também ele se transformou no próprio filme, tal é o poder das suas músicas. Elas contam-me ainda hoje cantos e recantos daquela e doutras histórias. Muitos bjs, linda amiga.

1 comentário:

Leitores SOS Murça disse...

Doce amiga

Também eu fiquei encantada quando vi o filme pela primeira vez. Na altura vi-o no Cinema D. Dinis, em Vila Real, numa época em que ir ao cinema, por si só, era já um momento mágico. Ter visto este filme nesse local adensou ainda mais todas as emoções. De facto, emocionei-me muito com este filme até porque só pela banda sonora já valia a pena. A história é muito intensa e emocionante... Revi-o várias vezes depois, e concordo contigo: um dos filmes da minha vida...
Muitos beijos
Anabela