domingo, 27 de setembro de 2009

O sucesso do "Milénio"


A par do "2666" do chileno Roberto Bolano (ao qual dedicaste um post completíssimo e muito interessante) , li no JL que existe outro acontecimento literário do ano: a trilogia Millenium do sueco Stieg Larsson. Além do sucesso internacional, estes romances têm pontos em comum: são obras póstumas dos seus autores, que desaparecem precocemente, e trazem consigo uma "aura de mistério e génio". Deixo aqui o sítio da net do autor onde se pode encontrar mais informação sobre o escritor e suas obras:
http://www.stieglarsson.com/
A propósito da obra do autor, o título desta obra parece sugestivo, o que achas? Será que existem homens que podem odiar-nos? O que te parece amiguinha?

1 comentário:

Leitores SOS Murça disse...

Querida Anabela, desconhecia a trilogia Millenium e o autor sueco. Gostei de ouvir a Paula Moura Pinheiro falar deles e gostei igualmente da cobertura que lhes fazes no nosso blogue. Confesso que à primeira vista não me interessaria por tal título... A sugestividade que lhe leio prende-se como facto de apontar para o reverso daquilo que indica - Se existem homens que nos podem amar "à la folie" também há certamente aqueles que nos odeiam...Aliás o caminho do amor ao ódio é demasiado curto. Acredito que os livros tenham qualidade mais pela(s) história(s) que contam do que pela sua qualidade literária. E acho que será essa a diferença entre o 2666 e esta trilogia. Mario Vargas LLosa, um autor que muito admiro, deu o seu testemunho de leitor compulsivo desta colecção romanesca...´Resta-nos ler para crer. Muitos bjs, linda amiga.