quarta-feira, 23 de setembro de 2009

René Maltête







René Maltête segue a linha surrealista da pintura e tem fotografias simplesmente brilhantes. Este fotógrafo tem trabalhos sobre a cidade e a gente de Paris que retratam a realidade como um espelho. Tem um sentido de humor fabuloso e também foi reconhecido como realizador. Espero que gostes, Ana Bela Ana desta amostra...

1 comentário:

anabela disse...

Amiguinha doce:
Enquanto escrevo, observo atentamente e reflicto nas fotografias lindas que colocaste neste post! Partilho da tua opinião: as fotos a preto e branco têm uma enorme magia e acentuam todos os detalhes!
Observo a primeira em que um idoso, despreocupadamente passeia com um suposto neto por debaixo de uma janela. A cena é muito engraçada pois o ar despreocupado do senhor, de chapéu-de-chuva aberto, contrasta com o vigor do tapete a ser sacudido! Muito interessante.
Na segunda foto, um qualquer Kasparof jogando contra ele próprio. A ideia de utilizar um duelo em que o espelho é o elemento criador de uma imagem virtual dele próprio, é magnífica: no fundo uma reflexão filosófica sobre o EU versus o EU, dialéctica constante em todos os seres humanos.
Apreciei ainda aquele beijo roubado mas vigiado por um qualquer deus da mitologia pagã (a verdade é que não sei reconhece-lo por nunca ter conseguido decorar os seus nomes!).
A última fotografia é espectacular. Duas crianças, num qualquer armazém (ou será na escola?), devoram livros. E parecem impenetráveis na sua leitura! Gostei muito, muito da foto pois vivemos numa época em que há tantos livros em locais tão luminosos e luxuosos (como são as nossas bibliotecas de agora!) e não vemos as nossas crianças com esse apetite voraz como vejo nas crianças desta foto.Simplemente espectacular!

Obrigada doce Pat, um fotógrafo que não esquecerei nunca.
Anabela