quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Aos Amigos - Herberto Helder

Fernand Léger, A Grande Parada

Aqui deixo o poema que o F.L. do nosso blogue nos dedica, com simpatia e amizade:

Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
-Temos um talento doloroso e obscuro.
Construimos um lugar de silêncio.
De paixão.

2 comentários:

Anónimo disse...

Mais um vez agradeço a terem apreciado e publicado as minhas sugestões.

Este belo poema é sem dúvida bem acompanhado por uma música da nossa visitante neste dias Jane Birkin...

...o vosso FL...

Leitores SOS Murça disse...

Doce Pat

Gostei muito da pintura que colocaste. obrigada pela exposiçao do poema que merece pois e lindo.

beijos
anabela