terça-feira, 6 de outubro de 2009

E a chuva persiste.. e que bela...

Aceitando a sugestao do nosso FL, uma musica chuvosa, um pensamento lindo e um magnifico poema, de Pessoa pois claro .

Um Dia de Chuva
«Um dia de chuva é tão belo como um dia de sol. Ambos existem; cada um como é.»
Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

video



Chove. Há Silêncio (F. Pessoa)

Chove.

Há silêncio, porque a mesma chuva

Não faz ruído senão com sossego.

Chove. O céu dorme.

Quando a alma é viúva

Do que não sabe, o sentimento é cego.

Chove.

Meu ser (quem sou) renego...

Tão calma é a chuva que se solta no ar

(Nem parece de nuvens) que parece

Que não é chuva, mas um sussurrar

Que de si mesmo, ao sussurrar, se esquece.

Chove.

Nada apetece...

Não paira vento, não há

céu que eu sinta.

Chove longínqua e indistintamente,

Como uma coisa certa que nos minta,

Como um grande desejo que nos mente.

Chove.

Nada em mim sente...

1 comentário:

Leitores SOS Murça disse...

Adoro o Pessoa desta chuva. E de todas as outras da sua imensa poesia. Mil bjs, amiga querida.