quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Por que me falas nesse idioma? (ao Renato)

(Macke) Kairouan, 1914
Este post e destinado ao Renato, grande amigo de ha longa data.
Escolho um poema no feminino (como convem!) e uma musica muito apreciada pela Pat e por mim (sim Pat, concordo contigo, a musica do Rodrigo Leao e o vocalista dos Tinderstiks e magnifica... ). Renato, espero que gostes dos presentes... quero ver-te por aqui muitas vezes, terno amigo...

video

POR QUE ME FALAS NESSE IDIOMA?, Cecília Meireles

Por que me falas nesse idioma? perguntei-lhe, sonhando.
Em qualquer língua se entende essa palavra.
Sem qualquer língua.
O sangue sabe-o.
Uma inteligência esparsa aprende
esse convite inadiável.
Búzios somos, moendo a vida
inteira essa música incessante.
Morte, morte.
Levamos toda a vida morrendo em surdina.
No trabalho, no amor, acordados, em sonho.
A vida é a vigilância da morte,
até que o seu fogo veemente nos consuma
sem a consumir.

Sem comentários: