domingo, 25 de outubro de 2009

"Desonra" adaptação cinematográfica da obra de J. M. Coetzee

Estreou no passado dia 22 de Outubro o filme que adapta esta obra do autor sul-africano J. M. Coetzee realizado por Steve Jacobs. O trailer mostra o interesse do filme e da obra que o inspirou. Aqui vai:

video
“Desonra”, adaptação da obra do Prémio Nobel J.M. Coetzee

"John Malkovich é o protagonista da adaptação desta obra que em 1999 venceu o Prémio Booker e que foi publicada em 2000 em Portugal pela Dom Quixote.“Desgraça” conta a história de David Lurie, um professor universitário da Cidade do Cabo, de meia-idade, divorciado, que divide o seu tempo entre o desânimo das aulas e as satisfações momentâneas que encontra numa prostituta. Quando esta deixa de o atender, David desvia as suas atenções para uma jovem aluna, começando uma aventura sexual que, quando tornada pública, o leva ao despedimento e à humilhação. Passada na África do Sul pós-apartheid, trata-se, segundo a Dom Quixote, “de uma história sobre a nova África do Sul, sobre questões políticas e pessoais, e que retrata uma sociedade num estado de metamorfose violenta.”J.M. Coetzee, Prémio Nobel em 2003, nasceu na Cidade do Cabo (África do Sul), em 1940, e estudou no seu país e nos Estados Unidos. Actualmente vive na Austrália. Em Portugal estão editados pela Dom Quixote os seu livros “No Coração Desta Terra”, “À Espera dos Bárbaros”, “A Vida e o Tempo de Michael K”, “A Ilha”, “A Idade do Ferro”, “O Mestre de Petersburgo”, “Desgraça”, “Elisabeth Costello”, “O Homem Lento” e “Diário de Um Mau Ano”.Segundo a Dom Quixote, “Verão”, a tradução portuguesa de “Summertime”, o seu mais recente romance, será editado em 2010."



in portalivros.wordpress

2 comentários:

Anabela disse...

doce amiguinha

gostei da apresentaçao do filme. Alias, gosto dos papeis que Malkovitch desempenha pois em geral sao personagens dificeis e de traços psicologicos dificeis de entender. Tal como sugere o trailer deste filme. O enredo pareceu-me bastante interessante e tenho a certeza que a obra deve ser ainda mais profunda.
Obrigada doce Pat por tantos presentes!

Anabela

Anabela disse...

doce Pat

continuo insatisfeita... e que no trailer sobressai uma frase que o Malcovitch diz a dada altura e com a qual nao concordo absolutamente nada...e tive que voltar atras , ver novamente o trailer e repensar na frase:
"O DESEJO E UM FARDO SEM O QUAL PODEMOS VIVER MUITO BEM".
Como seria a vida sem desejo? Como poderiamos viver sem o desejo de viver. Parece um absurdo mas tenho a certeza que M Coetzee deve defender com unhas e dentes esta tese... estou ansiosa por saber argumentaçao...
beijos doce Pat
anabela